CURSO DE ELEMENTOS FINITOS

O NCE, Núcleo de Cálculos Especiais, empresa de engenharia que presta serviços de análise estrutural pelo Método de Elementos Finitos (MEF) e soluções na área de CAE (Computer Aided Engineering), está com vagas abertas para o curso “Elementos Finitos- A base da tecnologia CAE”. São 35 vagas destinadas aos alunos da FEB e 10 para empresas da região.

O curso de 40 horas será ministrado pelo Prof. Dr. Avelino Alves Filho, com duração de cinco dias, 8, 9, 12, 13 e 14 de dezembro.

Para que a empresa confirme a realização do curso é necessário que haja um número mínimo de 20 participantes.

Os interessados a participarem do curso devem preencher uma lista de interesse disponível no site da Pro Junior (www.projuniorbauru.com.br)

Os participantes do curso terão direito a uma apostila e a um certificado.

 O preço do curso para alunos da Unesp é de R$700,00 e R$2000,00 para as empresas.

Este valor pode ser parcelado em 3 vezes, pagos nos dias 17/10, 15/11 e 05/12.

Este curso está sendo viabilizado pelo Aerodesign, Baja e Pro Junior e conta com o apoio da FEB e do departamento de Engenharia Mecânica.

 

 

 

 

UNESP Semana de Eng. 2011

Prepare-se para um dos eventos estudantis mais interessantes do ano.

De 22 a 26 de agosto, a UNESP de Bauru estará promovendo a Semana de Engenharia 2011 na universidade.

A semana de engenharia da Unesp acontece todo ano no mês de agosto e busca trazer aos alunos e interessados pelo assunto, conhecimento e novidades de diversas áreas das engenharias.

Todo ano o evento tem um tema específico e para 2011 é “Copa do Mundo 2014: as jogadas da Engenharia”. Nada mais propício para uma época em que tanto se fala em novas construções e tecnologias que visem a adequar o Brasil ao evento mundial organizado pela FIFA.

Muitos dos alunos que assistirão às palestras estarão no mercado de trabalho em breve e poderão participar das construções dos estádios e equipamentos que formarão o conjunto tecnológico que receberá o mundo em 2014 no Brasil.

Além das palestras promovidas por engenheiros das maiores empresas instaladas no Brasil, também terão mini-cursos de softwares constantemente aplicados à engenharia.

Empresas como Petrobras, Siemens, Camargo Correa, Bosh, Panasonic, Philips, Embraer, Ambev, entre outras, estarão presentes no evento repassando informações sobre novas tecnologias, dicas sobre a profissão e programas de estágio e trainee.

Para saber a programação completa, acesse o site www.semeng.feb.unesp.br

As inscrições para o evento vão de 04 a 16 de Agosto.

Abaixo você pode conferir um vídeo criado pela organização do evento, para divulgação.


PENSE…

Caros usuários, desculpem a enorme interrupção na publicação dos textos… Muitas coisas aconteceram nesse período, mas venho dizer que o site está de volta à ativa!

Para começo de conversa gostaria de citar algumas observações que tive hoje.

Vi um vídeo de um anônimo falando sobre os kits gays que o Governo criou e gerou tanta polêmica. Das palavras dele algo se destacou: “…se o preconceito é a questão, porque não criar kits para negros?” podem não ter sido exatamente essas palavras, mas o contexto foi esse. Realmente. Os negros sofreram discriminação e ainda sofrem mesmo nas escolas mais ricas (que por acaso a porcentagem de negros é mínima) e ninguém trata isso na TV, porque se tornou NORMAL.

Agora você, que curte muito tecnologia e Ciência, vem me perguntar: “Por que tratar esse assunto nesse tipo de site?” simplesmente pelo fato de que toda essa discussão, esse bafafá cresceu devido à tecnologia! O Youtube, o Facebook, o Twitter, o Orkut… todos esses meios que crescem mais que tudo, têm discutido esses assuntos. Mas não pense que quem jogou em pauta foram os donos dos sites, porque pra eles isso tanto faz. Quem fez tudo isso acontecer foram os próprios internautas, que hoje são a maioria no mundo que têm boca (ou melhor, dedos) para falar o que pensa.

A liberdade de expressão tem crescido exponencialmente com a Internet, porque não são colocados os rostos no ar, como o anônimo que eu citei, que apesar de boas palavras, o rosto é oculto, mas a fama é grande.

Por que não utilizarmos os meios de comunicação que temos à disposição, tão fáceis, tão simples e tão acessíveis para expor pensamentos POSITIVOS, discussões PERTINENTES e realidades NÃO POLUÍDAS??

PENSE. Só isso… O pensamento é produto da curiosidade que nos leva ao conhecimento.

Iluminação Reciclada

O texto abaixo é uma proposta realizada pelo Engenheiro Eletricista Fernando Kiszewsk, sobre seu projeto de realizar a reciclagem de lâmpadas para obter produtos mais econômicos e que tenham o mesmo intuito: iluminar.

Hoje, mais do que em qualquer outro momento, necessitamos com urgência  reciclar idéias e materiais. O projeto iluminação reciclada é a simples aplicação deste conceito.

Nossa proposta trata do  desenvolvimento sustentável na produção de lâmpadas LED aplicadas a iluminação complementar, decorativa e utilitária. Tal proposta é embasada no reaproveitamento de lâmpadas fluorescentes sucateadas, geradoras  de grandes volumes de  lixo elétrico e tóxico.

Mas queremos  mais do que apenas reciclar, desejamos gerar uma nova concepção no aproveitamento destes recursos.

Não nos enganemos, retrabalhar  o lixo  eletrônico/elétrico  que todos nós contribuímos em produzir é um imenso desafio!

Construir lâmpadas  LED  viáveis a partir deste material é inovar  esta tecnologia. Lâmpadas de baixo consumo, acessíveis, menos poluentes e com alguma “inteligência” agregada, certamente anuncia a nova era da  iluminação.

Grande parte (mais de 90%) do  material eletrônico empregado nos reatores delâmpadas fluorescentes compactas apresenta condições de reutilização. Esta “matéria prima”, quando bem incorporada ao sistema produtivo de fabricantes e recicladoras, contribuirá na  diminuição dos custos de produção, podendo  proporcionar uma reciclagem menos onerosa com ganhos ambientais significativos.

Iluminação reciclada  é um projeto embrionário e que está gradativamente evoluindo. Os trabalhos e pesquisas são realizados com investimentos próprios e por conta disso os avanços e aprimoramentos são lentos. A iluminação a LED já é uma realidade, reduzir seus custos e  melhorar resultados ambientais são alguns dos principais desafios desse projeto.

No vídeo “Iluminação Reciclada”, (http://www.youtube.com/watch?v=kPdOuzGk3Mk)  produzido para divulgar este projeto, são apresentados alguns  dos protótiposdesenvolvidos entre outras possibilidades  desse universo.

-Lâmpadas LED coloridas

-Lâmpadas LED para iluminação de emergência

-Lâmpadas LED para iluminação utilitária.

Todas produzidas  a partir da reciclagem  de produtos e conceitos,  proposições desse trabalho. A iluminação a LED sem dúvida é um grande avanço, agora, se ela for de origem  reciclada o avanço será maior ainda!

Venha conosco! Invista nesta idéia e ajude-nos a aprimorá-la!

Dia Mundial da Boa Ação

MONKEYBUSINESS DESENVOLVE APRESENTAÇÃO DO PROJETO “A CORRENTE DO BEM”

Ação, realizada hoje, 28/4, em 30 países, tem o objetivo de incentivar a prática do bem e deve atingir três milhões de pessoas


A MonkeyBusiness, agência de criação, design e planejamento de apresentações, é parceira e responsável pela apresentação do projeto “A Corrente do Bem” –  http://vimeo.com/22977304 – , que ocorre hoje, 28 de abril, no Dia Mundial da Boa Ação, simultaneamente em 30 países, incentivando as pessoas a praticar gentilezas e fazer o bem.

 

Qualquer boa ação é bem vinda e se você quiser replicar essa atitude, no site www.acorrentedobem.org estão disponíveis cartões para imprimir e distribuir, disseminando a ideia da Corrente, criada pelo australiano Blake Beattie e inspirada no livro de mesmo nome de Catherine Ryan Hyde.

 

A meta para este ano é atingir três milhões de pessoas praticando boas ações em todo o mundo.  De acordo com o que prevê o projeto, a dinâmica é simples: cada participante deve fazer três gentilezas e entregar aos beneficiados o cartão da campanha, que, idealmente, farão o mesmo para outras três pessoas, criando assim uma progressão geométrica de gestos de carinho, respeito e altruísmo.

 

Alexandre Franzolim, diretor de criação da MonkeyBusiness e um dos embaixadores do projeto, fala sobre a importância de participar. “O foco desta ação é o coração de cada um. É preocupar-se com o próximo, praticar a gentileza para gerar mais gentileza. Não queremos limitar esta ação para um único dia, mas sim fazer deste dia um marco, incentivando todos a praticar boas ações todos os dias. Fazer o bem, sem ver a quem, com sinceridade, sem esperar nada em troca”, diz.

 

Sugestão de Pauta e fonte:

VOICE COMUNICAÇÃO INSTITUCIONAL