Fórum de extensão: SUCESSO

Há alguns dias atrás postei algumas informações sobre o Fórum de Extensão Universitária do Câmpus de Bauru (UNESP). Dessa vez venho, por meio deste, comentar o sucesso atingido pelo evento.

Durante os dias 26 e 27 de abril, a Unesp de Bauru, formada pelas Faculdades de Engenharia (FEB), Ciências (FC) e Artes, Arquitetura e Comunicação (FAAC) com o apoio da empresa Jr. RP JR e da Fundação para o Desenvolvimento de Bauru (FunDeB), Fundunesp e Proex, apresentou o FÓRUM DE EXTENSÃO.

No evento estavam presentes grandes mentes das principais universidades do país, que discutiram métodos, procedimentos, condições atuais, qualidade e aplicação da Extensão, bem como sua importância para a sociedade e para os alunos universitários.

Grandes projetos foram apresentados no evento, sobre as mais diversas áreas do conhecimento. Eu mesmo apresentei sobre meu projeto de extensão, “Difusão da tecnologia CAD e CNC como ferramenta básica de criação e produção em pequena escala, acessível à comunidade”. Além desse projeto, outros foram de destaque, tais como o Projeto de Aerodesign desenvolvido no câmpus, apresentado por um amigo, Marco Aurélio Matunaga. Também estiveram presentes projetos sobre energia renovável, oficinas de robôs, e reaproveitamento de resíduos sólidos no câmpus. Este último foi um dos premiados por seu conteúdo, apresentado por outro amigo, Murilo Borges Campos Tonhati.

A qualidade do evento foi de se destacar, onde pudemos ver, durante as apresentações, a qualidade e a grande quantidade de projetos que são desenvolvidos em nosso câmpus, porém que muitas vezes nem sabemos, pois acabam por se apagar em mídias internas, isso quando são divulgados. Esse ponto foi um dos discutidos na finalização do evento. Foi sugerido por alguns participantes a maior divulgação do evento nas mídias regionais, para que se possa alcançar maior público possível da sociedade não só acadêmica.

Os vice-diretores das três faculdades da Unesp de Bauru (FEB, FAAC, FC), estiveram presentes na cerimônia final, onde puderam ouvir sugestões, como a citada anterior, e também agradecer a participação de todos. Eles discutiram a possibilidade de se desenvolver alguma mídia interna, ou externa, específica sobre projetos de extensão universitária, visto que o número de inscritos no evento foi muito mais do que o esperado, sugerindo então um maior foco educacional e informativo.

Por que automatizar?

Projeto de automação mecânica aplicado em máquina de ensaios na Unesp de Bauru

Uma análise simples dos processos de automatização e um exemplo de projeto em pesquisa na Faculdade de Engenharia de Bauru

[photopress:modernizacao.jpg,full,centered]

O mundo moderno tem exigido cada vez mais velocidade e qualidade nos processos de produção. Com isso tem surgido a necessidade de se investir tecnologicamente, exigindo cada vez mais a utilização da automação.

Automação (do latim Automatus, que significa mover-se por si) é o sistema adaptado a um processo manual que é capaz de fazer análises e correções sem interferência direta do Homem.

Hoje esse sistema é amplamente utilizado nas empresas, gerando qualidade e produtividade. Mas não é só nelas que ele se aplica. Nesse contexto, gradualmente vem surgindo a presença das Universidades, pois os processos de automação acabam sobrepondo a possibilidade de compra de novas máquinas mais avançadas tecnologicamente e readequação das antigas.

Exemplo disso é o projeto em pesquisa na Universidade Estadual Paulista, campus de Bauru. O estudo visa a reengenharia de uma máquina universal de ensaios de materiais. A máquina, defasada tecnologicamente, se encontra no laboratório de Engenharia Civil da universidade.

O projeto idealizado pelo aluno de engenharia mecânica João Paulo de Oliveira Freitas, sob orientação do Prof. Dr. Luiz Antonio Vasques Hellmeisteir, tem como objetivo a obtenção de informações pelo uso de sensores (de pressão, encoders ou até mesmo paquímetro digital), placa de aquisição de dados e microcomputador. Com os dados fornecidos, é possível plotar gráficos que especificam a resistência do material submetido a forças externas por meio de coeficientes técnicos.

[photopress:encoder.jpg,full,alignleft]

Com isso é possível otimizar a obtenção dos dados de ensaio, melhorando a precisão do processo e, dessa forma, facilitar o estudo dos materiais pelos estudantes da universidade. Além disso, não será necessário a compra de uma nova máquina.[photopress:paquimetro.jpg,full,alignright]

Em paralelo com esse projeto, Hellmeisteir ainda orienta alunos em projeto de criação de máquina de fresamento CNC, escaneamento 3D e reconhecimento das características da madeira.

Propaganda “do corpo humano”

[photopress:hybrid.jpg,full,centered]

A empresa Hybrid Medical Animation é especializada em animações gráficas médicas, como o próprio nome inglês diz.

Em seu site ela disponibiliza uma animação que vale a pena ser vista. É um vídeo de propaganda, porém essa “vale a pena de ser vista” como diria o blog “Ecce Medicus”.

Para ver o vídeo, clique no link abaixo:

http://www.hybridmedicalanimation.com/demoReel.html

http://vimeo.com/9581288

iPad estará disponível nos EUA a partir de 3 de abril

[photopress:ipad.jpg,full,centered]

Fonte: Tecnoblog

Através de um press release divulgado no final da manhã a Apple confirmou a data de estréia de seu lendário tablet. O iPad estará disponível nos EUA e em mais nove países a partir do dia três de abril (um sábado), mas a pré-venda pela loja online já será aberta na sexta-feira que vem, dia 12 de março. De início apenas os modelos sem conectividade 3G (somente Wi-Fi) estarão disponíveis nos EUA, com preços a partir de US$ 499 para versão mais básica, com 16GB de armazenamento. Consumidores norte-americanos que queiram os modelos com 3G terão que esperar até o “final de abril”.

Este atraso provavelmente se deve a o processo de regulamentação da FCC (um tipo de Anatel americana), visto que o aparelho com 3G recebe e emite dados via rede celular. Nos outros países onde o iPad terá sua distribuição iniciada na mesma data (a saber: Australia, Canadá, França, Alemanha, Itália, Japão, Espanha, Suíça e Grã-bretanha) já estarão disponíveis todos os modelos, com e sem 3G. O preço cobrado pelo iPad nestes países será anunciado em abril.

Quanto ao Brasil, toda a informação que temos por hora é que ele chegará aqui “mais tarde, ainda este ano”.

Simultaneamente ao início das vendas do iPad, no dia 3 de abril será também colocada no ar a iBook Store, a loja de e-books da Apple que pretende trilhar os caminhos das muito bem sucedidas iTunes Music Store e App Store.

Memória da Ciência

O Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia (IBICT) disponibiliza uma página muito interessante em seu portal. Titulada de “Canal Ciência”, a página expõe assuntos muito interessantes sobre a área. O grande destaque é o “MEMÓRIA DA CIÊNCIA”

Ao acessar o site http://www.canalciencia.ibict.br/memoria/index.php você verá um banner com o título “memória da ciência”. Ao clicar nele, você é redirecionado para um arquivo memorial de áudio para ouvir em Real Audio ou baixar em MP3. Um acervo histórico de programas de rádio da SBPC contendo entrevistas com grandes nomes da Ciência.

“Ouça pela primeira vez na Internet as entrevistas do acervo histórico dos programas de rádio TOME CIÊNCIA e ENCONTRO COM A CIÊNCIA, produzidos entre 1984 e 1989 pelo convênio SBPC / RádioUSP / Rádio Cultura / CNPq. Personalidades da comunidade cientifica brasileira, como Milton Santos, Paulo Emílio Vanzolini, Aziz Ab’Saber, Rogério Cerqueira Leite, José Goldemberg e muitos outros, compõem este acervo de mais de 800 entrevistas, que recentemente foram resgatadas pelo Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia do Ministério da Ciência e Tecnologia-IBICT/MCT e digitalizadas em parceria com a Biblioteca Virtual do Estudante Brasileiro da Escola do Futuro da USP-BibVirt. “